(11) 2168-8910
(11) 93096-4931
vagasonline@vagasonline.com.br

O trabalho define quem somos? Como cuidar da saúde mental após uma demissão

Trabalhar oito horas por dia ou até mais é uma rotina na vida de muitos brasileiros. Mas, diante da pandemia do novo coronavírus, milhares de pessoas se viram sem emprego e muitas demissões aconteceram de surpresa.

E se não bastasse se preocupar com os aspectos financeiros, a saúde mental também entra em xeque diante de situações atípicas como essa. E o pior: como ficar bem e tentar driblar a ansiedade nesse processo?

O primeiro passo é aceitar. O ideal é que o indivíduo não se culpe e tente entender que estamos vivenciando um contexto totalmente adverso. “Qualquer perda, seja ela de emprego ou não, é um processo de luto. Por isso é necessário entender o que aconteceu e não agir em negação”, diz Vanessa Karam, psicóloga da BP A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A especialista reforça ainda que é muito comum que a pessoa se sinta mal, desolada e até duvide da sua capacidade profissional. No entanto, é necessário tentar compreender ao máximo esse processo de ruptura. “A pandemia rompeu muitos processos de trabalho, inclusive do aspecto social, por isso a própria pessoa precisa ter um olhar mais humano para si”, diz.

Para Adriana Gomes, psicóloga e mestre em psicologia social e do trabalho, nesse momento é importante não se deixar envolver pelas más notícias. “Crises sempre existiram e sempre vão existir. Procure se inteirar de canais alternativos e ter pensamento positivo em relação a esse fim.”

O que trabalho significa para você?

É muito comum as pessoas se apresentaram pelo cargo e não pela história ou contexto de vida. Isso é quase automático e elas não se dão conta de como estão presas à profissão, seja na hora de comprar um apartamento em determinado lugar para ficar perto do trabalho ou fazer cursos específicos para ganhar um aumento de salário.

Mas até que ponto isso é saudável e define quem somos? Karam explica que um dos erros mais comuns é se definir pela empresa. “A gente se define muito pelo trabalho e achamos que isso é a nossa melhor qualidade, o que não é verdade”, afirma.

Embora seja muito difícil passar por esse processo, é fundamental que a pessoa liste a importância daquela empresa ou cargo no seu momento de vida. Isso ajudará no processo de reconhecimento da perda e também das suas habilidades profissionais. Faça exercícios de escrita ou fala como:

• Quem sou eu para além do trabalho?
• O que me deixa mais feliz além do trabalho?
• Como e por que escolhi essa vaga?
• Fazia sentido nesse aspecto de vida?
• O que eu quero: um salário bom ou uma empresa flexível e que vai de acordo com os meus valores?

Encare a perda como uma oportunidade

Passar pela fase de luto é preciso e fundamental após uma demissão. E é nela que, muitas vezes, a pessoa percebe o seu real valor e quantas coisas pode fazer fora de uma empresa. “Nós somos capazes de muitas coisas. Às vezes a perda de emprego é a porta de entrada para desenvolver projetos pessoais, ser valorizado por outra empresa, ampliar sua rede de relacionamento e até ajudar outras pessoas”, reforça Gomes.

Sair da zona de conforto também faz parte dessa transição. “Faça um esforço emocional e não tenha medo de não dar certo. Tente enxergar esse momento como uma fase de descobertas e pense que nada é para sempre e isso é só um período a ser atravessado.”

Atitudes práticas que ajudam nesse processo

Em relação à saúde mental

Procure ajuda de um psicoterapeuta

Se houver crises de ansiedade em excesso, procure um profissional de saúde mental. Mesmo que não haja sintomas exacerbados ou crises, se preferir desabafar e ter orientação de um especialista, vale procurar ajuda.

Caso não esteja com condições financeiras para isso, existem psicólogos que atendem a preços populares ou de forma gratuita em universidades.

Faça exercícios físico

Já é comprovado que a praticar atividade física ajuda no controle do estresse e de problemas ligados à ansiedade. Tente encaixar essa rotina pelo menos três vezes por semana.

Pratique o silêncio

Fique em contato com as emoções, ouça o seu corpo e mente. Tente reconhecer qual o sentimento está sentindo e como dar conta daquela tristeza, ansiedade ou inquietude. Tire um tempo para pensar e organizar as ideias de forma clara e sem pressão.

Em relação à carreira

Foque na saúde financeira

Cuide do seu dinheiro e elimine gastos que não sejam necessários. Liste conta por conta e tente cortar ao máximo itens que não sejam essenciais.

Faça networking

Não tenha vergonha de dizer que está procurando trabalho e que deseja novas oportunidades. Invista no networking e deixe claro que está disponível para uma entrevista, um trabalho freelancer ou estágio.

Invista em educação

Use o tempo “ocioso” para se qualificar ainda mais. Invista em cursos que agreguem para o seu lado pessoal e profissional. Existem muitas opções gratuitas no mercado.

https://br.vida-estilo.yahoo.com/o-trabalho-define-quem-somos-como-cuidar-da-saude-mental-apos-uma-demissao-090003175.html
Open chat